Resíduos de Serviço de Saúde


Coletora de resíduos infectantes e perfurocortantes.

Um nome comprido, mas que conhecemos como RSS.


Antes era chamado de Lixo hospitalar, porém não é adequado dizer que

apenas hospitais produzem este tipo de resíduos, eles são bastante comuns

em outros empreendimentos como: clínicas estéticas, consultórios

odontológicos, clínicas veterinárias, drogarias, ateliês de tatuagem entre outros.


Para estes locais, assim como hospitais, há necessidade de controle dos RSS

pelos órgãos ambientais e de vigilância devido a resolução técnica RDC 222 de

2018.


A partir desta resolução, ambientes geradores de resíduos infectantes

passaram a ter como exigência o desenvolvimento do famoso PGRSS – Plano

de Gerenciamento de Resíduos de Serviço de Saúde, um documento feito com

bases científicas, técnicas e legais especialmente para cada estabelecimento.


Este é um documento muito cobrado por órgãos de Vigilância Sanitária, tanto

que a obtenção e renovação de Alvarás não acontece sem ele.


Mas calma! Se você se deparar com essa necessidade e não souber por onde

começar, começa falando com a gente!

A Barom Ambiental desenvolve o PGRSS com eficiência e personalização, tornando real a

gestão adequada dos seus resíduos.


Até a próxima!

Abraços.

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo